Recurso fica disponível à indústria nas quatro novas Unidades EMBRAPII

A indústria farmacêutica brasileira pode contar com R$ 20 milhões não reembolsáveis da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) para inovar na área de fármacos ou biofármacos. O recurso está disponível nas quatro novas Unidades EMBRAPII, recém-selecionadas em chamada pública. São elas: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo; Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (ID´Or); Centro de Inovação em Fármacos da Universidade de São Paulo, e a Universidade de Minas Gerais.

Além do apoio financeiro, as empresas também terão acesso à infraestrutura dos centros de pesquisa e suporte técnico dos pesquisadores para superarem seus desafios tecnológicos.  Os projetos podem envolver novos medicamentos, a partir de novas moléculas e princípios ativos; proteínas terapêuticas; kits diagnósticos; ensaios clínicos e pré-clínicos; produção de hemoderivados, entre outros.

O credenciamento das novas Unidades EMBRAPII deve gerar cerca R$ 60 milhões em projetos de inovação, já que, ao financiar 1/3 do valor dos projetos com recursos não reembolsáveis, a EMBRAPII exige contrapartida financeira da iniciativa privada e aportes das instituições de pesquisa envolvidas nos projetos.

“A EMBRAPII tem como missão incentivar e financiar a inovação tecnológica na indústria. O setor farmacêutico é estratégico para a segurança em saúde e o desenvolvimento do país sendo ademais um setor importador de insumos, IFAS e outros componentes. A partir disso, existe o enorme potencial a ser explorado tendo como suporte nossa extraordinária biodiversidade que oferece vantagem competitiva na sua exploração sustentável.  Certamente, podemos unir o conhecimento empresarial acumulado na indústria farmacêutica com a expertise e competência dos pesquisadores das Unidades EMBRAPII e, assim, contribuir com o aumento da disponibilidade de insumos nacionais e da produção de novos fármacos e biofármacos desenvolvidos no país”, destaca o diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães. Os recursos da Chamada são oriundos do Ministério da Saúde.

Saúde na EMBRAPII

Na EMBRAPII, a área de Saúde acumula o maior número de projetos contratados: 180. Eles somam R$ 154 milhões em investimentos, sendo que 99 deles já foram concluídos e geraram 52 pedidos de propriedade intelectual.

Projetos na área de biotecnologia respondem por 23% das soluções apoiadas, seguido por integração de sistemas, com 22%. A Inteligência Artificial (IA) tem trazido inúmeros benefícios a pacientes, pesquisadores, unidades e profissionais de saúde. Na EMBRAPII, iniciativas com IA respondem por 15,7% dos projetos de Saúde da EMBRAPII envolvem a tecnologia.

O modelo ágil e flexível da EMBRAPII também permitiu o desenvolvimento de soluções tecnológicas para auxiliar o tratamento e a prevenção da Covid -19. A organização fomentou 62 ações para enfrentar o avanço da pandemia no Brasil, destinando recursos para o desenvolvimento de projetos de inovação em parceria com a indústria.

O apoio emergencial permitiu que tecnologias de prevenção e tratamento chegassem ao mercado em tempo hábil, como a entrega de 4.600 respiradores ao Ministério da Saúde e a criação de um pulmão artificial.

arrow-down arrow-left arrow-right arrow-up Close Contato E-mail Facebook Google Home Instagram Linkedin local minus phone Pinterest plus Busca comparilhar telephone Twitter user view YouTube line-contact line-email line-facebook line-google line-home line-instagram line-linkedin line-local line-phone line-pinterest line-plus Busca line-share line-telephone line-twitter line-user line-youtube