Durante a semana do Dia Internacional da Mulher, a EMBRAPII apresentou uma série de entrevistas com mulheres que fazem a diferença no segmento da Inovação! Para encerrar, hoje você conhece a história de Natalia Pereira Cerize, pesquisadora e diretora da Unidade EMBRAPII IPT

Com interesse constante pela bioquímica e por compreender o funcionamento da vida, Natalia Pereira Cerize é graduada em Farmácia-Bioquímica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP). Ainda na graduação, pode atuar diretamente com o desenvolvimento de soluções tecnológicas voltadas para a área de saúde, seguindo sua trajetória no ramo.

Entre os desafios de conciliar os diversos papéis que a mulher desempenha na sociedade, como mãe, esposa e profissional, Natalia concluiu seu doutorado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP, na área de medicamentos e cosméticos, e hoje atua como pesquisadora e diretora da Unidade EMBRAPII Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT). Na entrevista, você poderá conhecer um pouco mais sobre sua história.

Como começou seu interesse pela área?
A bioquímica e entendimento dos mecanismos de manifestação e funcionamento da vida sempre me despertaram interesse. Ter cursado a graduação em farmácia-bioquímica, trabalhar no ambiente da indústria farmacêutica, desenvolver uma tese para aplicar os conhecimentos biológicos e químicos no desenvolvimento de soluções tecnológicas para saúde, foi o que me guiou nesta jornada e sempre me motivou. É uma forma de poder participar da transformação do mundo.

As mulheres já se mostraram importantes na ciência, mas ainda há preconceito de gênero. Quais os maiores desafios enfrentados em sua trajetória por ser mulher?    
A mulher assume vários papéis na sociedade como esposa, mãe e profissional. Um dos desafios é a conciliação de todas estas funções, mantendo equilíbrio emocional e conseguindo desempenhar o papel com qualidade, eficácia e segurança.

Como incentivar que mais meninas se interessem pela área da ciência, tecnologia e inovação?
Acredito que o incentivo vem através do exemplo. Precisamos de mais mulheres realizando grandes projetos, gerando soluções que tenham impacto na sociedade, formando novos talentos e inspirando ideias que podem transformar o mundo no propósito do bem com trabalho, disposição, engajamento e disciplina.

À frente da Unidade EMBRAPII, quais são os próximos desafios?
Amparar a indústria nacional e o ecossistema de empresas nascentes a prover soluções tecnológicas para aumentar a competitividade do pais, promovendo a qualidade de vida das pessoas.

arrow-down arrow-left arrow-right arrow-up Close Contato E-mail Facebook Google Home Instagram Linkedin local minus phone Pinterest plus Busca comparilhar telephone Twitter user view YouTube line-contact line-email line-facebook line-google line-home line-instagram line-linkedin line-local line-phone line-pinterest line-plus Busca line-share line-telephone line-twitter line-user line-youtube