Tecnologia idealizada por startup recebeu o apoio da EMBRAPII no âmbito do programa Rota 2030 e vai trazer mais inovação para a indústria, em diferentes segmentos

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) está apoiando o desenvolvimento de uma nova geração de beacon, com capacidade oito vezes maior em identificação e localização. A iniciativa da startup Taggen, especializada em soluções para Internet das Coisas, conta com a atuação de pesquisadores da Unidade EMBRAPII – Inatel, de Minas Gerais, e recursos oriundos do Programa de Mobilidade e Logística, do Rota 2030, coordenado pela organização social.

O beacon é um dispositivo de baixa energia que emite um sinal intermitente e pode ser detectado com exatidão por um smartphone com tecnologia BLE (Bluetooth) ou outros equipamentos de captação de sinais como gateways. Com a inovação pioneira na América Latina, que permite a localização de beacons indoor independentemente da versão BLE utilizada pelos dispositivos e do fabricante, a proposta é ampliar as possibilidades de aplicações em vários segmentos, inclusive, na indústria automotiva e logística.

Por meio da instalação no beacon de um conjunto de sensores, é possível detectar e mensurar, por exemplo, a luminosidade, temperatura, pressão, acelerômetro, entre outros parâmetros. A nova plataforma LINK IoT TAGGEN que está sendo redesenhada junto ao INATEL, deverá ainda possibilitar o tratamento de dados de telemetria para qualquer dispositivo que utilizem tecnologia UWB, RFID HF/UHF, LoRA, NB-IoT, Zigbee e Sigfox.

A solução em desenvolvimento vai proporcionar maior precisão de rastreamento, com baixo consumo de energia e custo reduzido para aquisição.

EMBRAPII no Rota 2030

A EMBRAPII é uma organização social que tem contrato de gestão com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Educação (MEC) e Saúde. Atua por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação. Há dois anos, coordena o Programa de Mobilidade e Logística do Rota 2030, iniciativa do Governo Federal para promover a cadeia automotiva no país. Nesse período, já apresentou 40 projetos apoiados, de 44 empresas contratantes, totalizando cerca de R$ 43 milhões em projetos de inovação.

arrow-down arrow-left arrow-right arrow-up Close Contato E-mail Facebook Google Home Instagram Linkedin local minus phone Pinterest plus Busca comparilhar telephone Twitter user view YouTube line-contact line-email line-facebook line-google line-home line-instagram line-linkedin line-local line-phone line-pinterest line-plus Busca line-share line-telephone line-twitter line-user line-youtube