Equipamento inédito no Brasil tem dupla funcionalidade e vai oferecer maior controle e menor custo em ambos procedimentos médicos

O setor industrial de saúde é o que mais busca a EMBRAPII (Empresa Brasileira e Inovação Industrial) para o desenvolvimento de soluções tecnológicas no aprimoramento de procedimentos médicos, uma delas está sendo desenvolvida pela unidade credenciada Instituto Eldorado, em parceria com a empresa Braile Biomédica. Trata-se de um equipamento com funcionalidade dupla que oferece maior controle de monitoramento em cardioplegia, procedimento realizado em cirurgia cardíaca, e quimioterapia hipertermica intraperitoneal (HIPEC), tipo de tratamento específico para a região abdominal, durante cirurgia oncológica.

Para a realização de cirurgias cardíacas é necessário o auxílio da circulação extracorpórea (CEC), recurso que substitui temporariamente o coração e os pulmões do paciente. A cardioplegia, procedimento em que o aparelho será utilizado, integra esta ação, promove a parada dos batimentos cardíacos, a nutrição das células do miocárdio, e protege o coração durante a cirurgia.

O equipamento será importante também para a HIPEC, tipo de quimioterapia realizada durante a cirurgia oncológica para tratamento de tumores de órgãos localizados no peritônio (intestinos, ovários, apêndice, estômago). Durante o procedimento, o medicamento quimioterápico é aplicado no paciente apenas na região do abdômen e não necessita circular por todo o corpo, como na quimioterapia convencional.

Embora já exista no exterior com estas funcionalidades, a tecnologia é pioneira no Brasil e trará maior eficiência, aprimorando os procedimentos médicos e a custos mais baixos, já que conta com produção 100% nacional.

Para Fernando Oliveira, responsável pelo projeto na Braile Biomédica, o equipamento atende ao mesmo tempo uma necessidade comum das cirurgias cardíacas (cardioplegia) enquanto possibilita o acesso à crescente demanda da HIPEC no Brasil, oferecendo todos os recursos necessários para a realização dos procedimentos em um único equipamento compacto e de baixo custo. “A parceria com a EMBRAPII contribuiu para viabilizar a execução do projeto com um tempo de colocação no mercado muito inferior ao que seria possível somente com recursos internos à empresa.”

A tecnologia será uma das atrações no estande da EMBRAPII no 8º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, em 10 e 11 de junho, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, zona sul da capital paulista (http://www.congressodeinovacao.com.br/).

Modelo EMBRAPII
Empresas que possuem um projeto avaliado como inovador e querem viabilizá-lo devem se associar a um dos 42 centros de pesquisa e desenvolvimento que foram credenciados pela organização. Os projetos são avaliados e, caso aprovados, os gastos para seu desenvolvimento são divididos em três partes. A EMBRAPII fica responsável por um terço do investimento, o centro de pesquisa disponibiliza mão de obra e equipamentos, e a empresa financia o restante.

De acordo com o diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Almeida Guimarães, para o fomento à inovação no Brasil, é necessária a criação de novos incentivos e instrumentos para alavancar o investimento privado, assim como ocorre em muitos países desenvolvidos. “A EMBRAPII está em sintonia com as tendências internacionais, oferecendo estímulos às iniciativas empresariais, com um financiamento rápido, flexível e sem burocracia; as empresas têm respondido muito positivamente.”

arrow-down arrow-left arrow-right arrow-up Close Contato E-mail Facebook Google Home Instagram Linkedin local minus phone Pinterest plus Busca comparilhar telephone Twitter user view YouTube line-contact line-email line-facebook line-google line-home line-instagram line-linkedin line-local line-phone line-pinterest line-plus Busca line-share line-telephone line-twitter line-user line-youtube