Iniciativa vai contribuir com o desenvolvimento de novas aplicações industriais para o metal, considerado “o material do futuro”

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) participou da inauguração oficial da UCSGraphene, maior planta de produção de grafeno em escala industrial da América Latina, instalada no Parque de Ciência, Tecnologia e Inovação na Universidade de Caxias do Sul (RS) – o TecnoUCS, nesta sexta-feira (9). O evento marcou a abertura da Primeira Feira Brasileira do Grafeno – que acontece até o dia 16 deste mês, e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e dos ministros da Ciência, Tecnologia e Inovações, Astronauta Marcos Pontes, e da Educação, Milton Ribeiro.

A planta da UCSGaphene é resultado de 17 anos de pesquisas avançadas na área de nanomaterais. Por sua experiência em atuar em projetos de inovação com a indústria, o grupo de pesquisa da Universidade de Caxias do Sul passou a integrar a Rede MCTI/EMBRAPII de Inovação em Grafeno e a ter disponível recursos não reembolsáveis para desenvolver novas aplicações industriais para o grafeno em parceria com empresas nacionais.

O grafeno tem incríveis propriedades físicas, além de ser o mais leve e fino material existente, é duzentas vezes mais forte do que o aço e considerado o melhor material condutor de calor e de eletricidade. Somam-se ainda à lista de características a alta flexibilidade, impermeabilidade e transparência do material. A combinação única de propriedades superlativas do grafeno, o torna uma plataforma tecnológica que impacta dezenas de setores industriais.

Na feira, será possível de conhecer algumas das indústrias que já produzem com o material. Entre os expositores da feira estão as empresas IKG Química, Taurus Helmets, Giroplastic, New Tech Company, Taurus, Lavita, RodOil, ZNano, Ford, Sinalsul, Pettenati, Imobras, Apolo, VerGraf, ModalEduca, ZextecNano (parceira da planta da Universidade atua em ações de produção e comercialização de grafeno e intermediação de projetos de desenvolvimento de produtos).

O reitor da UCS, Evaldo Antônio Kuiava, ressalta a possibilidade de compartilhar com a sociedade o potencial do grafeno e mostrar que para além das pesquisas, sua produção é uma realidade. Ele frisa que o ecossistema de inovação na Universidade qualifica o ensino e impacta o mercado, através da conexão estabelecida com as empresas. “Dispomos de um produto viável à indústria, capaz de gerar renda para a sociedade com tecnologia brasileira”, declara.

A feira é uma realização do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), da Fundação Universidade de Caxias do Sul, da Universidade de Caxias do Sul, da UCSGraphene e a da ZextecNano.  Empresas interessadas em visita-la podem fazer a inscrição através do link https://www.ucs.br/site/1-feira-brasileira-do-grafeno/

arrow-down arrow-left arrow-right arrow-up Close Contato E-mail Facebook Google Home Instagram Linkedin local minus phone Pinterest plus Busca comparilhar telephone Twitter user view YouTube line-contact line-email line-facebook line-google line-home line-instagram line-linkedin line-local line-phone line-pinterest line-plus Busca line-share line-telephone line-twitter line-user line-youtube